Dicas Sobre Saúde

Tosse: um alerta para várias doenças

Texto A+ A-

 
A tosse é um mecanismo de defesa do organismo. É preciso investigá-la (Foto: Thinkstock/Getty Images)

A tosse é um mecanismo de defesa do organismo. É preciso investigá-la (Foto: Thinkstock/Getty Images)

Ela não é uma reação corriqueira e sim um sintoma de que algo está errado com o organismo e deve ser avaliada


Tosse não é doença. Mas é sinal de que há alguma coisa errada com as vias respiratórias. “Trata-se de um mecanismo de defesa do organismo contra uma inflamação, infecção ou irritação nas vias aéreas, que seguem do nariz ao pulmão”, explica a médica Rosemary Farias Ghefter, coordenadora do Centro de Reabilitação Cardiopulmonar do Hospital Alemão Oswaldo Cruz, de São Paulo.

Só que muita gente considera a tosse algo corriqueiro. E há até quem se acostume com ela e demore a procurar o médico. “Tosse nunca é normal. É preciso investigá-la”, alerta o pneumologista Ricardo Milinavicius, membro da diretoria da Sociedade Paulista de Pneumologista e Tisiologia.

Segundo os especialistas a tosse pode ser aguda (quando persiste por duas ou três semanas, geralmente como sintoma de quadros de gripe, sinusite, bronquite); subaguda (dura de três a oito semanas, possivelmente devido a uma enfermidade mais séria); ou crônica (ultrapassa oito semanas, podendo ser uma doença mais grave, como pneumonia e até câncer de pulmão).

“Não subestime a tosse. Quanto mais cedo você descobrir sua causa e tratar adequadamente, melhor”, diz Rosemary Ghefter.

As doenças relacionadas à tosse são variadas. Entre elas estão:

Sinusite: a inflamação dos seios da face leva a tosse com produção de catarro.

Bronquite e asma: a inflamação dos brônquios provoca irritação pulmonar e surge uma tosse seca. Não tratada, leva à produção de catarro e infecção.

Refluxo: o ácido que está no estômago reflui e começa a queimar o esôfago, próximo à traquéia, que se irrita. A tosse que leva a esse diagnóstico é crônica, ou seja, persistente.

Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica (DPOC): a tosse é crônica, geralmente acompanhada de pigarro, típica do fumante. Quando há piora do quadro pode haver produção de um catarro amarelado.

Tuberculose:
a suspeita da doença é levantada diante de tosse crônica, com catarro constante e às vezes sangue.

Câncer de pulmão: aquela tosse que não melhora nunca pode indicar esse grave quadro.

Nenhum medicamento que iniba a tosse deve ser tomado sem orientação médica, pois pode mascarar uma doença grave. “Não tome xarope, que pode ter corante e irritar ainda mais o organismo, aumentando a tosse”, alerta o pneumologista Ricardo Milinavicius.

“O chazinho não faz mal, mas não trata a tosse, assim como pastilhas ou xaropes. Eles podem apenas diminuir a irritação da garganta, levando a uma sensação de bem-estar”, diz Rosemary Ghefter. Uma boa hidratação e mel, que tem propriedade broncodilatadora, também podem ajudar no alívio dos sintomas irritativos.

Os médicos reforçam a necessidade de se procurar um especialista para conduzir o tratamento, que pode incluir antiinflamatórios e antibióticos.





Fonte: Portal iG

 

publicado em 22/06/2011 às 13h29

Veja mais

 
 
 
 

Receba novidades

Cadastre seu e-mail e receba novidades sobre a Vita Care

Últimas notícias

Dieta mediterrânea reduz em 30% risco de doença cardíaca

Despeje um pouco de azeite de oliva, de preferência...

Segundo estudo, Ômega-3 protege o sistema imunológico contra os danos da luz solar

Segundo pesquisadores da Universidade de Manchester, na...

Proporcionamos aos idodos uma dieta adequada e todos os programas que promovam e mantenham a autonomia do idoso, além da criação de um ambiente adequado e seguro para o idoso dependente.

Copyright - 2020 Vitacare Todos os direitos reservados