Dicas Sobre Saúde

Saiba como cuidar da otite

Texto A+ A-

 
Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Quando surge aquela sensação de dor e desconforto no ouvido após um dia de mar ou piscina é bem provável que o problema seja otite. Os casos da afecção costumam aumentar no verão justamente pela frequência maior com que as pessoas entram em contato com a água. Para quem tem alguma lesão na pele do ouvido ou outro tipo de propensão à otite, um mergulho pode ser o início do problema no ouvido.

Os casos mais comuns de otite acontecem quando a pessoa tem um acúmulo de cerume dentro do ouvido que funciona como uma esponja. Ao entrar em contato com a água um desconforto pode acontecer, podendo evoluir para a infecção do canal auditivo. "O maior erro é tentar remover esse cerume com objetos como hastes flexíveis ou grampos, que podem traumatizar a pele", afirma o Dr. Lídio Granato, otorrinolaringologista do Hospital Santa Catarina, em São Paulo.

A otite externa, como é chamada esse tipo de afecção, acontece com menor frequência em outras épocas do ano e em pessoas sem predisposição. Segundo o Dr. Lídio, as crianças não costumam sofrer com isso, mas com um tipo de otite que acomete o ouvido médio.

Água sem tratamento é perigo à vista
Prestar atenção aos incômodos no ouvido e buscar orientação médica no caso de dor são as atitudes corretas para evitar ou tratar a otite externa comum no verão. Porém, outro fator é muito importante: verificar as condições da água da praia ou da piscina antes de mergulhar. "Água sem tratamento adequado pode ser definitiva para causar infecções", esclarece Dr. Lídio.

E, se não for possível saber sobre a água, outros cuidados precisam ser tomados. O aconselhável é não molhar os ouvidos ou, no caso de molhá-los, secar apenas com uma toalha virando a cabeça para que o líquido escorra para fora.

Como se proteger
Para as pessoas que nunca tiveram otite, os cuidados básicos de enxugar o ouvido após o contato com a água e não utilizar objetos ou hastes flexíveis para retirar o cerume já é suficiente. "Dificilmente uma pessoa sem predisposições sofre com esse problema", afirma Lídio.

Quem já apresenta uma lesão no ouvido externo, ou já sofre com incômodos e sabe da existência de cerume, o melhor é evitar o contato com a água, especialmente se ela não for tratada. Enxugar apenas com uma toalha o excesso de líquido acumulado nos ouvidos é um cuidado que não deve ser abandonado. Vale lembrar que ir ao otorrinolaringologista para fazer uma lavagem, no caso de ouvido com acúmulo de cerume, é o mais correto.

 

 

Fonte: Terra

 

publicado em 17/02/2012 às 15h06

Veja mais

 
 
 
 

Receba novidades

Cadastre seu e-mail e receba novidades sobre a Vita Care

Últimas notícias

Dieta mediterrânea reduz em 30% risco de doença cardíaca

Despeje um pouco de azeite de oliva, de preferência...

Segundo estudo, Ômega-3 protege o sistema imunológico contra os danos da luz solar

Segundo pesquisadores da Universidade de Manchester, na...

Proporcionamos aos idodos uma dieta adequada e todos os programas que promovam e mantenham a autonomia do idoso, além da criação de um ambiente adequado e seguro para o idoso dependente.

Copyright - 2020 Vitacare Todos os direitos reservados