Dicas Sobre Saúde

Conheça as bactérias que fazem bem ao organismo

Texto A+ A-

 
Maioria dos probióticos precisa do meio lácteo para viver (Foto: Getty Images)

Maioria dos probióticos precisa do meio lácteo para viver (Foto: Getty Images)

Quando pensamos em bactérias, a primeira coisa que nos vem à cabeça são as imagens de sujeira e doenças. Todavia, há bactérias que fazem bem para o nosso organismo e podem ser consumidas sem moderação: os probióticos.

"Os probióticos são um tipo de alimento considerado funcional. São micro-organismos vivos que produzem ácido lático e, quando ingeridos, exercem efeitos benéficos para a saúde. Esses organismos são adicionados aos alimentos, como os leites fermentados, por exemplo", explicou a nutróloga Luciana Carneiro, do Rio de Janeiro (RJ), membro da Associação Brasileira de Nutrologia (ABRAN).

E esses micro-organismos vivos só ajudam o nosso organismo, pois aumentam o valor nutritivo e terapêutico dos alimentos porque, segundo a nutróloga, há um aumento dos níveis de vitaminas do complexo B e aminoácidos, além de cálcio e ferro.

Além disso, são aliados da beleza por terem propriedades naturais anti-inflamatórias que ajudam a eliminar as bactérias que causam acne, rosácea, dermatites e psoríase e por ajudarem a reduzir vermelhidão e inflamações e combater rugas prematuras a longo prazo.

Como precisam de uma alta concentração de lactose para se desenvolverem, os probióticos geralmente são encontrados em produtos lácteos, como os leites fermentados. Dentre os micro-organismos mais comuns estão leveduras e os lactobacilos.

Outra vantagem é que não há restrições no consumo de alimentos probióticos, "mesmo quem tem problemas intestinais e crianças podem ingerir o produto". Todavia, por ser um alimento funcional, seus benefícios só serão notados com a ingestão frequente, mesmo que em cápsulas.

"Mas os suplementos devem conter entre 1 bilhão a 1,5 bilhões de células vivas dos principais probióticos por comprimido/cápsula, pelo menos, tomando duas cápsulas/comprimidos durante as principais refeições para ter o mesmo efeito do alimento".

Luciana adverte que não adianta ingerir alimentos probióticos e descuidar da dieta como um todo. "A boa alimentação, bem equilibrada, faz com que os probióticos funcionem melhor. Pouco adianta ingerir alimentos funcionais se o resto da alimentação não for adequada", falou. Para facilitar o consumo destes alimentos, eles podem ser acrescentados como ingrediente de outra receita, como uma vitamina, por exemplo, desde que não altere demais a temperatura, ou os micro-organismos perdem suas funções.

Veja algumas vantagens do consumo de probióticos, listadas pela nutróloga Luciana Carneiro:

- Facilitam o processo digestivo, ajudando a produzir enzimas essenciais para degradar nutrientes complexos, aumentando a assimilação dos mesmos;

- Regularizam a função intestinal, diminuindo diarreias, gases e constipação;

- Normalizam o pH intestinal e, com isso, ajudam a prevenir infecções causadas por fungos, leveduras e bactérias nocivas;

- Ajudam a remover toxinas e diminuem a absorção do colesterol;

- Melhoram a saúde da pele, contribuindo com a beleza;

- Estimulam o sistema imunológico;

- Normalizam a produção de vitaminas K e B12 no intestino.

Prebióticos, Probióticos ou Simbióticos?
Eles são bastante populares, mas são diferentes. Por isso, não confunda. "Os prebióticos são carboidratos ou fibras solúveis em água encontradas em certos alimentos, como os cítricos e a maçã. São alimentos não digeríveis que beneficiam a atividade das bactérias benéficas que vivem no cólon (parte do intestino grosso)", disse Luciana.

Alguns prebióticos são os frutooligossacarídeos (FOS), presentes na cerveja, cevada, aveia, mel, trigo, banana, cebola, alho, tomate, entre outros; a pectina, da maçã e dos cítricos; as ligninas, das cascas de frutas oleaginosas e leguminosas, como linhaça e soja; e a inulina, presente na raiz da chicória, no alho, cebola, aspargos e alcachofra.

Eles estimulam o trânsito intestinal e a manutenção da flora, estimulam o crescimento das bifidobactérias, que inibem a atividade de bactérias nocivas, e colaboram para que o excesso de colesterol e glicose não sejam absorvidos pelo intestino.

"Os simbióticos são suplementos alimentares que combinam os probióticos e os prebióticos", ensinou a nutróloga da capital carioca.

 

publicado em 29/06/2011 às 13h25

Veja mais

 
 
 
 

Receba novidades

Cadastre seu e-mail e receba novidades sobre a Vita Care

Últimas notícias

Dieta mediterrânea reduz em 30% risco de doença cardíaca

Despeje um pouco de azeite de oliva, de preferência...

Segundo estudo, Ômega-3 protege o sistema imunológico contra os danos da luz solar

Segundo pesquisadores da Universidade de Manchester, na...

Proporcionamos aos idodos uma dieta adequada e todos os programas que promovam e mantenham a autonomia do idoso, além da criação de um ambiente adequado e seguro para o idoso dependente.

Copyright - 2020 Vitacare Todos os direitos reservados